Sexta-feira, 30 de Novembro de 2012
Caminhos do Sol Nascente (PR3) – Moldes – Arouca


Partida e Chegada – Igreja Matriz de Moldes

Extensão – 12,0 Km

Duração – 4h

Dificuldade – Fácil

Carta Topográfica – 155

Ficheiro GPX – olhar aqui

  

 

 

 

Para plataformas móveis olhar fotos aqui.

 

Descrição

 

Caminhos do Sol Nascente, PR3 (ver folheto), é um percurso de pequena rota, homologado e marcado nos dois sentidos.

O percurso desenvolve-se por caminhos tradicionais e ruelas que não apresentam qualquer tipo de dificuldade sendo as subidas de Póvoa para Fuste e de Fuste até ao ponto mais elevado do percurso caracterizadas por um declive moderado.

Realizado no sentido anti-horário, o percurso inicia-se junto à Igreja Matriz de Moldes seguindo depois em direcção a sul pela estrada asfaltada para 300m à frente seguir pela esquerda em direcção ao lugar de Friães.

De Friães ao lugar seguinte, Póvoa, é um pulo. Aproveite para apreciar os campos de cultivo à sua esquerda e na encosta do outro lado do vale o souto que entretanto irá percorrer na subida para Fuste. Repare também nas casas típicas onde o rés-chão apresenta paredes de pedra e o andar com paredes em tabique.

Saindo de Póvoa atravessa-se a ponte sobre o Ribeiro de Moldes e segue-se pela esquerda em direcção a Vila Cova, o ponto de cota mais baixa do percurso. Neste lugar entra-se inicialmente num caminho lajeado, sinal de antiguidade, e depois por caminhos florestais até Fuste.

Na chegada a Fuste, junto à escola primária, dá-se de frente com a imponência da encosta da serra da Penha Amarela. Segue-se pela direita em direcção ao centro da aldeia com as suas casas de pedra, a capela de Santa Catarina e o coreto.

Daqui segue-se em direcção a Espinheiro, saindo de Fuste por uma estrada de alcatrão pela sua parte alta. Esta estrada percorre um pinhal onde encontrará uma cruz de pedra sobre uma rocha na berma esquerda e poucos metros à frente um estradão de terra por onde deve seguir também à esquerda. Até ao ponto mais alto do percurso é sempre por este estradão. Pelo meio pode fazer uma pausa no Parque de Lazer da Palma ou a meio da subida, olhando para nascente, contemplando a Serra de Montemuro e o vale do Rio Paivô.

Chegando a uma bifurcação, no ponto mais elevado do percurso com uma cota a rondar os 770m, inicia-se pelo caminho da direita a descida para o lugar de Espinheiro.

Não deixe de visitar o lugar de Espinheiro e comtemplar a vista sobre o vale de Moldes com a capela da Senhora da Mó no alto da montanha em frente e ao fundo o casario de Alvarenga e as serranias de Montemuro.

Voltando ao caminho segue-se em direcção a Bustelo atravessando primeiro a ribeira das Roças e depois a Ribeira de Espinho. Na primeira ribeira, depois de a atravessar deverá seguir o caminho à direita que acompanha a ribeira para jusante junto a umas alminhas de pedra. Este troço até Bustelo desenvolve-se num bosque de grande variedade arbórea.

Entrando em Bustelo junto à antiga Escola Primária há que atravessar a aldeia e seguir em direcção à sua capela. Em Bustelo podemos observar ainda várias casas típicas, mesmo que abandonadas, constituídas por paredes em pedra granítica e telhados de xisto.

Saindo da aldeia segue-se em direcção à estrada principal que liga Moldes às aldeias da serra da Freita e Arada. Passando uma paragem de autocarro segue-se a estrada no sentido descendente para 200m a frente entrar num caminho florestal à direita que o levará, descendo a encosta, até Moldes. Este troço segue no início por um eucaliptal passando depois a pinheiros e castanheiros.

Preste especial atenção neste troço já que existem algumas bifurcações e uma ou outra marca de orientação encoberta pela vegetação poderá levá-lo a seguir o caminho errado.

Este caminho irá desembocar numa estrada de alcatrão e seguindo pela esquerda estará pouco depois de novo junto à Igreja Matriz de Moldes.

Existem caminhadas que por um ou outro motivo não proporcionam olhares que se destacam de forma inequívoca. Desta vez devido à nebulosidade baixa isso veio a acontecer mas certamente que os olhares desde o lugar de Espinheiro têm muito mais para revelar.

 

Olhares Positivos

- vistas sobre o vale de Moldes, encostas das serras da Freita, Arada e Montemuro;

- percurso muito bem marcado;

- riqueza arbórea;

- riqueza paisagística.

 

Olhares Negativos (menos positivos)

- de novo os geradores eólicos;

- era também objectivo desta caminhada a subida ao Côto de Boi mas devido ao nevoeiro ficou para uma outra oportunidade;

- a nebulosidade baixa impediu o alargamento dos horizontes.



publicado por olharessublimes às 23:59
link do post | comentar | favorito

com o apoio de
olharessublimes@gmail.com
olhar no
  
olhares anteriores

Gerês (Portela do Homem -...

Gerês (Pitões das Júnias ...

Trilho Castrejo (PR3) - C...

Gerês (Portela do Homem –...

Estrela (Loriga - Torre -...

Santo Tirso (Mosteiro de ...

Gerês (Trilho dos Prados)...

Gerês (Xertelo - Castanhe...

Caminhos de Montemuro (PR...

Serra da Arada (Póvoa das...

Maciço da Freita (Gestoso...

Rota de Manhouce (PR1) – ...

Varandas de Felgueira (PR...

Na Vereda do Pastor (PR3)...

Caminhos do Sol Nascente ...

Covelo de Paivó - Regoufe...

Dunas S. Jacinto (variant...

Arrifana (Santa Maria da ...

Cercanias da Freita (PR4)...

Rota dos Túneis: La Frege...

Linha do Tua: Fiolhal - B...

Caminhos do Vale do Urtig...

Caminhada Exótica (PR16) ...

Rota das Tormentas (PR5) ...

Viagem à Pré-História (PR...

Rota do Xisto (PR9) - Can...

procurar olhares
 
tags

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

abrótegas

alvarenga

arouca

arrifana

aveiro

barca d'alva

canelas

cantarelo

castro laboreiro

cidadelhe

citânia de sanfins

conho

costa da sabrosa

covelo de paivô

côvo

drave

dunas s. jacinto

encosta do sol

felgueira

fonte fria

gestoso

gestozinho

gourim

janarde

la fregeneda

lamalonga

linha do tua

lomba do pau

loriga

malfeitoso

manhouce

meitriz

minas dos carris

mizarela

moldes

monte padrão

monte pilar

mosteiro nossa senhora assunção

mourô

penha dos abutres

pico da nevosa

pico do sobreiro

pitões das júnias

portal do inferno

portela do homem

portela do leonte

póvoa das leiras

prados caveiros

prados da messe

quedas de fervença

regoufe

rossas

rota dos túneis

salgueiro

santa maria do monte

santo tirso

são pedro do sul

serra da arada

serra da estrela

serra da freita

serra de montemuro

serra do gerês

silveiras

torre

torrinheira

vale de cambra

vidoal

vidoeiro

xertelo

todas as tags

número olhares
aviso
A reprodução dos textos, fotografias, vídeos ou outros elementos deste blogue é expressamente proibida sem autorização escrita do autor. Para qualquer autorização por favor contacte o autor. A cópia ou reprodução não autorizada é punida por lei.