Sexta-feira, 26 de Julho de 2013
Caminhos de Montemuro (PR1) - Alvarenga - Arouca

 

Partida e Chegada – Capela Nossa Senhora do Monte (Alvarenga)

Extensão – 17,8 Km

Duração – 6h 00min

Dificuldade – Moderada

Carta Topográfica – 146

Ficheiro GPX  olhar aqui

 

 

 

Para plataformas móveis olhar fotos aqui.

 

 

Descrição

 

Caminhos de Montemuro, PR1 (ver folheto), é um percurso de pequena rota, homologado e marcado nos dois sentidos.

 

Percorrendo o extremo nordeste do concelho de Arouca, na linha de fronteira com os concelhos de Cinfães e Castro Daire, o percurso desenvolve-se por estradões, caminhos tradicionais e florestais que de uma maneira geral não apresentam grandes dificuldades se realizado no sentido anti-horário. Se optar pelo sentido horário, o ascendente após passagem por Noninha é muito exigente.

 

Este percurso proporciona olhares de tirar a respiração que certamente o irá surpreender!!! Para isso escolha realizá-lo em dias com pouca neblina, caso contrário terá muito a perder.

 

Com início junto à Capela da Senhora do Monte, em Alvarenga, deve tomar um estradão florestal ladeado por um eucaliptal, em direcção a nascente que o conduzirá até uma portela denominada por Fojo. Aqui tem a opção de seguir pela esquerda ou pela direita, sentido horário e anti-horário respectivamente. Optamos por realizá-lo no sentido anti-horário evitando assim a exigente subida de Noninha à Pedra Posta (ponto mais elevado do percurso).

 

Seguindo assim pela direita, inicia-se a subida para a Serra de S. Pedro. Subida longa, realizada em estradão com muita pedra solta e um ascendente moderado. No Alto do Coto, sensivelmente a meio da subida, pode observar a Sul as serras de S. Macário e o perfil das serras da Arada e Freita onde é possível avistar algumas aldeias e encostas já percorridas por Olhares Sublimes. Por exemplo a aldeia de Silveiras, ponto de partida da Rota das Tormentas – PR5 (ver aqui).

 

Chegando ao planalto da Serra de S. Pedro irá encontrar um monumento megalítico cuja sua interpretação não é consensual. Daqui, por estradão e estrada rapidamente se aproxima da destacada capela de S. Pedro do Campo.

 

Não hesite em abandonar as marcações do trilho para fazer uma visita à capela e uma pausa para contemplar as vistas para a serra de Montemuro.

 

Voltando de novo ao trilho, a direcção a seguir é para poente com o objectivo de alcançar o marco geodésico de Pedra Posta, ponto mais elevado do concelho de Arouca e consequentemente do percurso.

 

Deixando a capela para trás, siga ao encontro da estrada que o guiou até aqui, irá abandoná-la pela esquerda para seguir por um trilho que o fará ultrapassar uma elevação. Esta passagem certamente lhe tirará o folego… aproveite para desfrutar das vistas.

 

Chegando à cumeada, junto à estrada que serve de acesso aos muitos aerogeradores do parque eólico de S. Pedro, seguindo pela esquerda rapidamente atingirá a Pedra Posta com 1222m de altitude.

 

Desfrute de 360º de olhares sublimes. Olhando para poente tem o vale do Rio Paiva a seus pés delimitado a sul pelas serras da Freita e Arada, a norte o vale do Douro com a serra da Boneca a destacar-se pelos seus aerogeradores. Com vistas alargadas poderá avistar ao longe a área metropolitana do Porto e o oceano.

Na vista oposta destaca-se a inconfundível silhueta da serra da Estrela e mais próximo o Marão.

A contemplação foi tal que até me esqueci de tirar fotografias do local… valeu a companhia de Vales Errantes no registo fotográfico (ver aqui).

 

Desfrutado o local há que descer para a aldeia de Noninha seguindo para Sudoeste sobre a cumeada e na parte final da descida, para nascente entrando no vale do Ribeiro de Noninha.

 

Atravessada a aldeia de Noninha, abandona-se a estrada de alcatrão e entra-se num caminho tradicional à direita que percorre vários campos agrícolas e o levará a uma estrada de alcatrão, que seguindo pela esquerda chegará à aldeia de Bustelo.

 

Da aldeia de Bustelo resta a subida da encosta até à portela do Fojo, por caminhos tradicionais e florestais, e daqui pelo troço já percorrido até à capela da Senhora do Monte.

Neste troço de Bustelo até Fojo existe alguma falta de marcação pelo que deverá existir alguma atenção no caminho a seguir em algumas bifurcações e mudanças de direcção.

 

Olhares Positivos

- riqueza paisagística;

- quotidiano das aldeias.

 

Olhares Negativos (menos positivos)

- quantidade avassaladora de geradores eólicos existente no maciço de Montemuro.

 

Observações

- percurso sem sombras, muito exposto a sul e cerca de metade acima dos 1000m, cuidado com as queimaduras solares;

- pontos de água apenas nas aldeias;

- se realizado no inverno há que ter especial atenção à mudança repentina das condições climatéricas e probabilidade da ocorrência de nevões;

- Serra de S. Pedro e Pedra Posta acessível por estrada caso pretenda desfrutar dos seus olhares sublimes sem esforço físico.



publicado por olharessublimes às 23:59
link do post | comentar | favorito

com o apoio de
olharessublimes@gmail.com
olhar no
  
olhares anteriores

Gerês (Portela do Homem -...

Gerês (Pitões das Júnias ...

Trilho Castrejo (PR3) - C...

Gerês (Portela do Homem –...

Estrela (Loriga - Torre -...

Santo Tirso (Mosteiro de ...

Gerês (Trilho dos Prados)...

Gerês (Xertelo - Castanhe...

Caminhos de Montemuro (PR...

Serra da Arada (Póvoa das...

Maciço da Freita (Gestoso...

Rota de Manhouce (PR1) – ...

Varandas de Felgueira (PR...

Na Vereda do Pastor (PR3)...

Caminhos do Sol Nascente ...

Covelo de Paivó - Regoufe...

Dunas S. Jacinto (variant...

Arrifana (Santa Maria da ...

Cercanias da Freita (PR4)...

Rota dos Túneis: La Frege...

Linha do Tua: Fiolhal - B...

Caminhos do Vale do Urtig...

Caminhada Exótica (PR16) ...

Rota das Tormentas (PR5) ...

Viagem à Pré-História (PR...

Rota do Xisto (PR9) - Can...

procurar olhares
 
tags

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

abrótegas

alvarenga

arouca

arrifana

aveiro

barca d'alva

canelas

cantarelo

castro laboreiro

cidadelhe

citânia de sanfins

conho

costa da sabrosa

covelo de paivô

côvo

drave

dunas s. jacinto

encosta do sol

felgueira

fonte fria

gestoso

gestozinho

gourim

janarde

la fregeneda

lamalonga

linha do tua

lomba do pau

loriga

malfeitoso

manhouce

meitriz

minas dos carris

mizarela

moldes

monte padrão

monte pilar

mosteiro nossa senhora assunção

mourô

penha dos abutres

pico da nevosa

pico do sobreiro

pitões das júnias

portal do inferno

portela do homem

portela do leonte

póvoa das leiras

prados caveiros

prados da messe

quedas de fervença

regoufe

rossas

rota dos túneis

salgueiro

santa maria do monte

santo tirso

são pedro do sul

serra da arada

serra da estrela

serra da freita

serra de montemuro

serra do gerês

silveiras

torre

torrinheira

vale de cambra

vidoal

vidoeiro

xertelo

todas as tags

número olhares
aviso
A reprodução dos textos, fotografias, vídeos ou outros elementos deste blogue é expressamente proibida sem autorização escrita do autor. Para qualquer autorização por favor contacte o autor. A cópia ou reprodução não autorizada é punida por lei.