Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2014
Santo Tirso (Mosteiro de Nossa Senhora da Assunção - Monte Padrão - Quedas de Fervença - Monte Pilar - Citânia de Sanfins - Nascente Rio Leça)

 

Partida e Chegada – Mosteiro de Nossa Senhora da Assunção

Extensão – 24,3 Km

Duração – 8h 00min

Dificuldade – Moderada

Carta Topográfica – 98

Ficheiro GPX  olhar aqui

 

 

 

 Para plataformas móveis olhar fotos aqui.

 

 

Descrição

 

Há muito existia a curiosidade de percorrer uma das zonas do norte de Portugal com vestígios de povoamento com mais de 2000 anos. Juntando a vontade à companhia de Vales Errantes fomos à descoberta das elevações ali para os lados de Santo Tirso e Paços de Ferreira.

 

Aproveitando troços de PR’s de Santo Tirso (PR1 e PR3) tínhamos como objectivo ligar os pontos mais singulares desta zona, nomeadamente o Castro do Monte Padrão, Quedas de Água de Fervença, Citânia de Sanfins e a Nascente do Rio Leça.

 

A manhã apresentava-se encoberta por um nevoeiro denso o que agoirava um mau dia para desfrutar das belas panorâmicas possíveis de contemplar do alto das elevações.

 

Com início no Mosteiro de Nossa Senhora da Assunção seguimos o PR1 ST até ao Castro do Monte Padrão. Inicialmente por estrada e depois por caminhos entre matos, rapidamente se atinge o que resta do povoado Castrejo que aqui se instalou no final da idade do bronze. O local encontra-se bem conservado e o montado aí existente confere ao lugar um certo misticismo.

 

Daqui seguimos por trilho até ao lugar de Valinhas onde existem os restos de azenhas e moinhos dispostos de forma peculiar, uns atrás dos outros. Passando pela Capela da Senhora das Valinhas rapidamente se chega às Quedas de Fervença.

 

Aqui o Rio Leça precipita-se ao longo de várias quedas de água criando um espectáculo natural de enorme beleza por entre um bosque de carvalhos também ele digno de contemplação.

 

Nos planos iniciais do trilho a percorrer previa-mos a continuação do percurso pela margem esquerda do rio, para isso havia que encontrar uma passagem para a outra margem. Devido ao caudal elevado de água não foi possível arriscar essa passagem de forma segura. Como alternativa bastou seguir o curso do rio até encontrar a estrada de alcatrão no lugar de Frião e aí efectuar a passagem pela ponte existente. Para retomar o percurso idealizado é seguir até ao lugar de Adufe por uma estrada em empedrado.

 

Embrenhando-nos por uma floresta de eucaliptos, pinheiros e sobreiros, a subida longa em trilho florestal, guiar-nos-á até ao alto do Pilar, promontório granítico, e daí até à Senhora do Pilar onde está instalado o radar nº 2 da Força Aérea Portuguesa. Infelizmente neste troço é visível as marcas deixadas por um recente incêndio florestal. Também neste troço são visíveis várias marcas fruto da utilização da encosta por amantes do BTT, pelo que se alerta para a devida atenção.

 

Saindo da Senhora do Pliar é apontar azimute à Citânia de Sanfins e ora por estradão florestal ora por estrada alcatroada, passando pelo Monte de Redundo e Devesa do Abade, este troço revelou-se o menos interessante. Para compensar, o nevoeiro foi-se dissipando e os raios solares anteviam melhores olhares.

 

A abordagem à Citânia foi feita pela encosta sul e logo no seu sopé foi possível observar as ruínas do Balneário Castrejo. Local onde o povo que aqui se instalou à mais de 2000 anos tinha acesso a banhos de água fria e quente. Subindo por aquilo que parece ter sido uma calçada, atravessamos a linha de muralha e entramos no povoado. Aos primeiros passos, está presente o caos provocado pela disposição do que resta das habitações em pedra e à medida que percorremos o povoado, esse caos dá lugar a ruas perfeitamente delimitadas que nos mostram um povoado perfeitamente organizado onde terão vivido cerca de 3000 pessoas.

É possível visitar e entrar num núcleo familiar reconstruído, infelizmente danificado por um incêndio florestal, e indo ao encontro do marco geodésico aí existente contemplar a grandeza do povoado e perceber o porquê da sua instalação neste local.

As vistas são soberbas, sublimes, o que confere ao local um excelente ponto estratégico na região entre Douro e Minho.

À saída do local não deixe de visitar o Centro de Interpretação da Citânia de Sanfins, localizado no lado norte, uns metros abaixo, para completar a informação acerca deste lugar.

 

Próximo objectivo – Nascente do Rio Leça, para isso seguimos em direcção Sudoeste, subimos e descemos o Monte do Lavradio e rapidamente atingimos a nascente na berma de uma estrada. Curioso verificar que a água brota literalmente das entranhas da terra.

 

Daqui até ao final basta seguir as marcações do PR3 ST que passando pelas povoações de Redundo e Cabanas, por caminhos rurais e florestais, nos conduzirão até ao Mosteiro de Nossa Senhora da Assunção. Agora sem nevoeiro foi possível contemplar o edifício e a panorâmica sobre a cidade de Santo Tirso e alguns dos locais percorridos.

 

Conclusão

Poderá pensar-se que a zona ao estar inserida próximo de zonas urbanas pode deixar um pouco a desejar aos amantes da natureza. No final, esta suposição revelou-se completamente errada. Atreva-se e deixe-se surpreender por locais de enorme beleza natural, paisagística e carregados de história.

 

Olhares Positivos

- riqueza paisagística e arqueológica;

- companhia de Vales Errantes.

 

Olhares Negativos (menos positivos)

- marcas de incêndios florestais;

- lixo depositado nas bermas dos caminhos, mais propriamente no troço Senhora do Pilar - Devesa do Abade.

 

Observações

- indispensável o uso de aparelhos GPS.

 

 



publicado por olharessublimes às 23:59
link do post | comentar | favorito

com o apoio de
olharessublimes@gmail.com
olhar no
  
olhares anteriores

Santo Tirso (Mosteiro de ...

procurar olhares
 
tags

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

abrótegas

alvarenga

arouca

arrifana

aveiro

barca d'alva

canelas

cantarelo

castro laboreiro

cidadelhe

citânia de sanfins

conho

costa da sabrosa

covelo de paivô

côvo

drave

dunas s. jacinto

encosta do sol

felgueira

fonte fria

gestoso

gestozinho

gourim

janarde

la fregeneda

lamalonga

linha do tua

lomba do pau

loriga

malfeitoso

manhouce

meitriz

minas dos carris

mizarela

moldes

monte padrão

monte pilar

mosteiro nossa senhora assunção

mourô

penha dos abutres

pico da nevosa

pico do sobreiro

pitões das júnias

portal do inferno

portela do homem

portela do leonte

póvoa das leiras

prados caveiros

prados da messe

quedas de fervença

regoufe

rossas

rota dos túneis

salgueiro

santa maria do monte

santo tirso

são pedro do sul

serra da arada

serra da estrela

serra da freita

serra de montemuro

serra do gerês

silveiras

torre

torrinheira

vale de cambra

vidoal

vidoeiro

xertelo

todas as tags

número olhares
aviso
A reprodução dos textos, fotografias, vídeos ou outros elementos deste blogue é expressamente proibida sem autorização escrita do autor. Para qualquer autorização por favor contacte o autor. A cópia ou reprodução não autorizada é punida por lei.